Concurso da Petrobras: inscrições terminam hoje.

Concurso da Petrobras: inscrições terminam hoje.

05 Janeiro 2022 | | Cursos

Terminam nesta quarta-feira (5), às 18h, as inscrições para o concurso da Petrobras com 757 vagas para cargos de nível superior e salário inicial a partir de R$ 11.716,82.

É o primeiro processo seletivo da Petrobras em mais de três anos. As provas estão marcadas para 20 de fevereiro de 2022.

As vagas são para profissionais de nível superior júnior e não requerem comprovação de experiência anterior nas suas respectivas áreas.

Dentre os benefícios oferecidos estão previdência complementar (opcional), plano de saúde (médico, hospitalar, odontológico, psicológico e benefício farmácia), além de benefícios educacionais para dependentes.

Segundo a estatal, os convocados poderão trabalhar em qualquer área ou unidade, a depender da necessidade da empresa.

Congresso derruba veto, e fundão eleitoral pode atingir R$ 5,7 bilhões

Congresso derruba veto, e fundão eleitoral pode atingir R$ 5,7 bilhões

17 Dezembro 2021 | | Ética

Com apoio do PL e partidos aliados ao presidente Jair Bolsonaro (PL), o Congresso Nacional derrubou nesta sexta-feira (17) o veto ao fundo eleitoral de R$ 5,7 bilhões no próximo ano.

O valor do fundo eleitoral constava do texto da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias), projeto que cria as regras e diretrizes para a elaboração do orçamento, que recebeu diversos vetos de Bolsonaro.

O veto foi derrubado na Câmara com o voto de 317 deputados federais, contra 146 contrários. Eram necessários 257 votos. A votação uniu governistas, independentes e oposição.

As 10 obras mais caras do BNDES

As 10 obras mais caras do BNDES

03 Dezembro 2021 | Oton de Oliveira | Ética

Criado em 1952, o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) é um banco estatal com o objetivo de financiar e subsidiar projetos de longo prazo na economia brasileira.
Sendo um dos maiores bancos públicos do mundo, o BNDES participou ao longo de sua história dos mais diversos projetos de engenharia no Brasil. Entretanto, nas últimas duas décadas, passou a destinar uma grande fatia de seus recursos para obras no exterior.
Com seus recursos oriundos de tarifas de energia e portuárias em seus primeiros anos, o BNDES passou a obter outras fontes de financiamento de suas atividades ao longo dos anos. Em 1989, obteve uma significativa com a criação do FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador).

Magalu entra na disputa por fatia no mercado de bem-estar sexual

Magalu entra na disputa por fatia no mercado de bem-estar sexual

11 Novembro 2021 | Oton de Oliveira | Comportamento

De olho na crescente visibilização do autoconhecimento sexual, que inunda redes sociais como aliado para as saúdes física e mental, grandes varejistas e pequenas empresas têm se unido no segmento de bem-estar sexual ou sexual wellness. O nicho, que inclui produtos como cosméticos e sextoys, chamou a atenção também do Magazine Luiza, que em outubro anunciou o lançamento de uma categoria de vendas para o bem-estar sexual.

A estimativa é que até 2026 o setor de produtos sexuais pode movimentar US$ 125 bilhões no mundo, segundo a consultoria KBV, e os marketplaces acompanham esse movimento. A filial em Portugal da multinacional de cosméticos Sephora também anunciou a criação da categoria. Em abril, a Amaro fez parcerias com empreendedores para incluir produtos de bem-estar sexual em seu catálogo. Até o momento, eles já representam 9% das vendas de beleza da Amaro. Entre os mais vendidos, está o vibrador bullet da Lilit, marca brasileira.

Avanço da delta ameaça planos de Réveillon e Carnaval em 2022

Avanço da delta ameaça planos de Réveillon e Carnaval em 2022

01 Agosto 2021 | Oton de Oliveira | Comportamento

Enquanto o índice de vacinados contra a covid-19 no Brasil ainda caminha para os 20%, prefeitos como Eduardo Paes (PSD), do Rio, e Ricardo Nunes (MDB), de São Paulo, já anunciam a possibilidade de festas de Réveillon e Carnaval em 2022. Também de olho na vacinação, os maiores carnavais do Nordeste já se preparam para a folia com eventos-teste.

Especialistas afirmam contudo que apenas o avanço da vacinação não basta para a realização de eventos de massa. Entre os principais motivos para a cautela, está a variante delta, que acende um alerta para os planos de volta à normalidade nos próximos meses.

Cientistas brasileiros dizem que cogitar eventos com aglomerações gera uma falsa sensação de segurança. Para eles, ainda não é possível prever quando as festas serão permitidas.

A cidade do Piauí que quer se tornar a Finlândia brasileira da educação

A cidade do Piauí que quer se tornar a Finlândia brasileira da educação

29 Julho 2021 | Oton de Oliveira | Ética

O dia amanhece “bonito pra chover” no inverno de Oeiras. Na cidade do sertão do Piauí, dezembro é um alívio ao temível be-erre-ó-bró, como é popularmente conhecida a temporada de calor intenso, superior a 40 °C, dos meses terminados em b-r-o. As chuvas que esverdeiam a paisagem trazem diferentes desafios para quem trabalha com educação no município de 37.000 habitantes. Se o ar condicionado, ou a falta dele, já não preocupa tanto, é a frequência das crianças às aulas que toma o protagonismo. Quando o rio Corrente transborda, alunos da área rural ficam isolados. Na cidade, muitos pais decidem que o aguaceiro é justificativa para poder faltar. E dá-lhe a direção das escolas ligar ou bater nas portas para cobrar presença. “Se chuva fosse desculpa, em São Paulo não haveria aula”, argumentam.

Problemas da educação de um Brasil real passam todos os dias pelo divã de Tiana Tapety, como a secretária de educação de Oeiras chama seu período de atendimento das 7h às 13h. Sobre sua mesa, nenhum computador. Pastas e livros dividem o espaço com uma pequena imagem de Jesus, que assiste ao entra e sai de funcionários, pais e professores, e às discussões sobre estratégias para driblar recursos escassos, problemas sociais de todo tipo, o excesso de calor e, quem poderia imaginar, até mesmo os transtornos causados pela tão esperada queda da temperatura, como a chuva de besouros bufão.

Mucormicose: 5 perguntas-chave sobre infecção rara que mutila e mata pacientes de covid na Índia

Mucormicose: 5 perguntas-chave sobre infecção rara que mutila e mata pacientes de covid na Índia

26 Julho 2021 | Oton de Oliveira | Ética

Ainda tentando se recuperar da segunda onda de covid-19 que devastou o país, a Índia enfrenta outra trágica epidemia: a da infecção fúngica chamada mucormicose, também conhecida como “fungo negro”.

A doença é rara, mas no momento já são dezenas de milhares de casos no país.

De acordo com médicos, a covid-19 e o tratamento com esteroides usado em pacientes com ela pode ser o motivo deste surto de mucormicose.

A repórter Yogita Limaye, da BBC, visitou um hospital que trata várias pessoas que sofrem com a doença.

O tratamento muitas vezes envolve a retirada de olhos e outras partes do rosto. E mesmo assim, muitos dos pacientes morrem.